Política industrial contemplará setor de serviços

BRASÍLIA – Prestes a ser anunciado no dia 15 deste mês, o texto da nova política industrial vai contemplar uma ampla gama de assuntos.Depois da inclusão digital, com o Banda Larga para Todos, o governo decidiu contemplar a área de serviços, sem contar os setores industriais, como automotivo, têxtil, eletroeletrônico, calçadista e de papel e celulose, indica matéria do Globo, neste sábado.

O governo garante haver dinheiro suficiente para financiar tudo. Somente o Orçamento do BNDES contribuiria com uma média de R$ 70 bilhões nos próximos três anos, sem contar os fundos de incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico.

As metas fixadas para 2010, por sua vez, são factíveis, e pelo menos uma é obrigatória: o aumento da participação do Brasil nas exportações mundiais de 1,15% para 1,25%, o que levaria o total exportado para algo em torno de US$ 208,8 bilhões. O governo, no entanto, não quer restringir as importações, que atendem à demanda doméstica e ajudam a conter a inflação. E reconhece que é preciso dar uma mexida nas exportações para evitar um déficit na balança comercial.

Leia a reportagem completa aqui, no Globo Digital(somente para assinantes)

Fonte: O Globo Online

Publicado por Marcus Vinícius

Consultor e Desenvolvedor WEB/VOIP, atua em projetos pela Innovus desde 2003, focado no desenvolvimento de soluções de telefonia IP utilizando o software Asterisk. Contribuidor ativo dos portais VoIPCenter, AsteriskOnline e AsteriskBrasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.