TV digital deve chegar ao Rio em três meses

As empresas de televisão do Rio de Janeiro receberam ontem (29) a autorização do governo para operar com sinal digital. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, espera que as primeiras transmissões aconteçam a partir de abril, mas o prazo depende das próprias emissoras.

“Nós começamos em São Paulo no dia 2 de dezembro. O cronograma nos traz para o início da TV digital no Rio de Janeiro, com a assinatura das consignações para as emissoras. Nos próximos 90 dias nós devemos ter a cara da TV digital no Rio. Até o final do ano nós devemos estar com todas as capitais transmitindo digitalmente”, afirmou o ministro. O prazo para que todas as cidades do país recebam o sinal digital é 2016.

O ministro Hélio Costa afirmou que o preço do conversor deve ficar em cerca de 200 reais. “Nós devemos lançar, até o final de fevereiro, aqui no Rio de Janeiro, o conversor da TV digital a 230 reais, com todos os instrumentos capazes de pegar a imagem em alta definição, com o sistema operacional Ginga, o que vai permitir a interatividade.”

Sobre a demora do Japão na instalação de uma fábrica de semicondutores, que faria parte da negociação que definiu pela  utilização da tecnologia japonesa na televisão digital brasileira, Hélio Costa afirmou que isso nunca foi um condicionante, nem há obrigação daquele país. “O fato é que tem que existir uma demanda de mercado brasileira e latino-americana para a instalação de uma fábrica de semicondutores. Não é apenas um desejo de governo que faz isso. Nós estamos provando para os japoneses que existe no Brasil esse mercado”, disse o ministro.

Fonte: B2B Magazine

Publicado por Marcus Vinícius

Consultor e Desenvolvedor WEB/VOIP, atua em projetos pela Innovus desde 2003, focado no desenvolvimento de soluções de telefonia IP utilizando o software Asterisk. Contribuidor ativo dos portais VoIPCenter, AsteriskOnline e AsteriskBrasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.